Especial Casamento: dicas de vestidos para madrinhas

Share Button

Você recebe aquele convite cheio de honra de ser a madrinha de um casamento, uma das testemunhas de um dos momentos mais importantes da vida de um casal e logo surge a dúvida: Com que roupa eu vou?

Mês das Noivas Clube do Lar

Desde que iniciamos o nosso Especial Casamento aqui no blog, surgem perguntas nos comentários com dúvidas sobre o tecido e o que fica bem em uma madrinha.

São infinitas as possibilidades, desde os modelitos clássicos até aqueles que seguem as últimas tendências. E aí ainda temos que levar em consideração o que combina com o nosso estilo, com o estilo da cerimônia, o que cai bem em cada corpo e etc. Para ajudar as futuras madrinhas, selecionamos 5 vestidos que são inspiradores. E algumas imagens você pode ver em tamanho maior, basta clicar na própria imagem.

Ah, e cada modelito traz em si diversas dicas, que podem ser adaptadas ou mescladas no vestido que você escolher!

Tomara-que-caia
Quem pode (e se sente confortável), deve sempre usar o tomara-que-caia. É um decote feminino, com uma pitada de ousadia. O tomara-que-caia cai bem (abusando do trocadilho) com drapeado. A mistura desses dois elementos dá um ar mais chique ao vestido. E tomara-que-caia combina com cabelo preso e com joias robustas, trazendo todos olhares para o pescoço feminino – super sexy!

No caso desse vestido, o corpete é marcado por uma faixa plissada que acentua a cintura e arrematado com uma flor do mesmo tecido, onde se pode ter também um pouco de brilho (desde que esse brilho não “brigue” com as joias escolhidas).

Note que este modelo alonga a silhueta e, acredite, pode ser usado por baixinhas também, pois é todo em um único tom. O amarelo suave, aliás, combina com peles bronzeadas. Se você for mais branquinha, opte por uma cor mais escura, mais quente.

Saia assimétrica
Muita gente acredita que não é muito elegante que a madrinha use vestido curto. De fato, os longos são melhores para essa ocasião, mas a saia assimétrica pode ser uma boa solução para quem faz questão de botar as pernocas de fora. Curto na frente, longo atrás e muitos elogios ao seu redor. Mas o comprimento deve ser um dedo abaixo do joelho e jamais mais curto que isso.

A saia rodada sempre dá um tom mais mágico ao look, dando mais fluidez ao vestido. O volume maior na saia disfarça medidas maiores, mas nem por isso se deve abusar do volume. Agora, se você é magrinha, pode abusar do volume, sim!

O acabamento do vestido fica por conta da bainha em bolha, mas esse tipo de acabamento também acrescenta volume à peça.

Cintura marcada deixa a silhueta mais feminina em qualquer ocasião, acentuando a cintura. O tafetá é um tecido chiquérrimo e a aplicação de plissado deixa o modelo mais elegante. A cor roxa é sempre sinônimo de luxo e combina com todas as cores de pele.

Saia “pick-up”
Esse estilo de saia, onde se cria muito volume puxando parte do tecido para cima (daí o nome pick-up), é a nova vedete entre noivas, debutante e, por que não, madrinhas? Esse elemento adiciona um certo ar de princesa ao look e quanto mais volume melhor! Portanto, se você está muito fora de forma, pode parecer mais volumosa como um todo. Mas a regra do volume se aplica aqui também: é bom para disfarçar medidas.

Cores como bordô e vinho são perfeitas para casamentos noturnos, mas nada impede que sejam usadas durante o dia também. O equilíbrio vai ficar por conta dos acessórios. A noite pede (exige!) muito brilho! Já casamentos durante o dia não podem ter tanto brilho assim. Pérolas ficam sempre chiques e combinam com tudo.

Outra inspiração dessa foto: o coque baixo, um penteado clássico que ganha um ar contemporâneo com um penteado mais relaxado, alguns fios soltos. Fica bonito, moderno e sem perder o glamour.

Um ombro só
Muita gente achou que a moda do “ombro só” era passageira, mas pode reparar nos tapetes vermelhos que acontecem todos os anos. Sempre tem uma celebridade usando! E sabe por quê? Porque ele também é um belo coringa do visual. O ombro só, assim como outros decotes assimétricos, chama a atenção para a parte superior do corpo (bom para quem quer desviar a atenção de um quadril largo ou de uma cintura não tão marcada). Claro que isso se aplica também se você quer destacar o colo ou chamar a atenção para o pescoço.

Uma boa dica pro ombro só é colocar algum brilho nele, seja num broche ou num acabamento; fica chique e feminino demais.

Com exceção do estilo grego, em que a roupa parece uma túnica, toda soltinha e de tecido leve, o ombro só pede um corpo enxuto, pois é usado com vestido de corte reto e com corpete bem justo ao corpo, para modelar e dar fluidez.

Nas costas, o ombro só pode surpreender. O recorte é mais uma surpresa do look e, para que não fique escondido, cabelos para cima!

Inspirados pela foto, dá para dizer que nem só de joias vive um casamento. Dá para usar bijuteria, sim! Claro, desde que seja um material discreto, que combine com a cor e o tecido do vestido. Agora penas, miçangas e coloridinhos estão proibidos!

Estampado
Essa é uma dúvida que acomete muitas futuras madrinhas: pode ou não pode usar vestido estampado no altar?

Pode!

Claro que essa escolha deve ser feita levando-se em conta o estilo da cerimônia, mas o estampado combina sempre com uma boa festa e estampa é a tendência da estação.

O tecido escolhido tem que ser nobre, com bom caimento, como seda, chiffon, cetim, crepe, musseline, zibeline e tafetá. Se tiver um leve brilho, dará um aspecto mais elegante ao vestido e é isso que vai diferenciá-lo de um vestido comum.

Estampas de bicho estão na moda e podem ser usadas, com moderação. Florais são um clássico. Opte sempre por uma estampa abstrata (mesmo que misture elementos como flor e estampa de bicho). O tie-dye (técnica que tinge o tecido através de amarrações) também fica muito bonito, especialmente se brincar com tons parecidos.

O vestido não precisa ser todo estampado. A estampa pode estar em um detalhe, como na barra por exemplo.

Trazer o volume para a parte da frente do vestido (como vemos na foto) pode ajudar a disfarçar a barriguinha fora de forma, além de ser um elemento a mais na composição da elegância.

Como o vestido estampado, por si só, já é repleto de elementos, evite ser considerada uma árvore de natal, abusando de joias, por exemplo. Todo o resto do visual tem que ser clean, inclusive na maquiagem. Cabelo preso ajuda a complementar o visual elegante, tirando a possível cara de dia-a-dia do look. Joias, as mais discretas possíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *