Descubra os segredos do arroz soltinho! 18 dicas imperdíveis

Share Button

Olá, hoje falaremos do nosso bom e velho arroz, acompanhamento indispensável nas refeições do dia-a-dia e companheiro quase inseparável do feijão. Pode ser com ovo frito, salada ou carnes, é sempre bem vindo nas combinações de nossa culinária.

Tenho recebido muitas dicas e pedidos sobre como preparar um arroz soltinho, saboroso e irresistível. Afinal ele é o acompanhamento ideal para muitos pratos, seja para o nosso simples feijão de cada dia, ou uma posta encorpada de bacalhau.

O arroz de acordo com a definição do Wikipédia  é uma planta da família das gramíneas que alimenta mais da metade da população humana do mundo. É a terceira maior cultura cerealífera do mundo, apenas ultrapassado pelo milho e trigo. É rico em hidratos de carbono.Originário da China, tem na Itália (onde é cultivado há pelo menos 7 mil anos) o seu maior produtor e consumidor. O arroz é presença marcante no cotidiano do povo asiático.

Em muitas culturas do continente, é comum que uma mãe dê ao recém-nascido alguns grãos de arroz já mastigados, num ritual que significa sua chegada à vida. No Vietnã, o cereal está tão integrado à alma dos camponeses que muitos fazem questão de ser sepultados nos arrozais.

Durante os enterros há fartura na distribuição de arroz, como muitas festas, cantos e danças. Os Hani do sul da China evitam fazer barulho quando estão nos campos, pois crêem que os espíritos dos arrozais se assustam facilmente e, ao fugirem, podem provocar a infertilidade da terra. Desde a época da China antiga, jogar arroz em recém-casados é um ato que representa votos de abundância ao novo casal.

Temos hoje no mercado vários tipos de arroz, o arbóreo, o integral, entre outros. Mas mesmo que especialistas firmem pé orientando para consumirmos o arroz integral por ter mais sais minerais e vitaminas a verdade é que continuamos a consumir o tradicional arroz agulhinha branco, força do hábito, talvez.

Para não errar e deixar empapado ou duro, siga a receita de 1 medida de arroz em grão para 2 medidas de água, não tem erro. Depois tempere a gosto, com alho, cebola, sal.

Mas tudo seria perfeito se fosse só isso, mas acidentes acontecem como, queimar, salgar demais, ou colocar óleo em excesso, seguem algumas dicas para usar nessas situações e para deixar ele soltinho e perfeito.

1. Lave o arroz e refogue. Coloque água fervente e deixe ferver por cinco minutos. Desligue o fogo, enrole a panela com folhas de jornal e em seguida amarre com uma toalha. Deixe a panela assim durante quinze minutos. Ao abrir, o arroz estará cozido e quente.

2. Se você esquecer de colocar sal no arroz e ele já estiver cozido, misture a quantidade de sal para aquela porção em um copo de água e jogue por cima do arroz. Leve a panela de volta ao fogo até secar.

3. Para saber se a água do arroz que está cozinhando já secou, basta apagar o fogo, molhar o dedo e bater no lado de fora da panela, como se faz com o ferro de passar roupa. Se a panela estalar, significa que a água já secou, se não estalar, o arroz ainda tem água.

4. Você pode preparar uma porção de arroz para vários dias, refogando-o com bastante óleo, alho amassado e sal, até soltar da panela. Depois, guarde o arroz na geladeira num recipiente de plástico ou de vidro tampado. Retire da geladeira só a quantidade que você vai usar e cozinhe normalmente.

5. Depois que o arroz estiver pronto, faça um furo com um garfo e coloque dentro uma colher de sopa de vinagre. Abaixe o fogo e deixe cozinhar por mais dois minutos. O arroz ficará mais soltinho.

6. Coloque o arroz amanhecido numa panela com um pouco de água, mexa, tampe e leve ao fogo baixo. Depois de alguns minutos ele ficará soltinho e saboroso como o arroz feito no dia.

7. Se o arroz queimar, coloque imediatamente a panela ainda quente e com vapor, dentro de um recipiente com água fria. Após alguns minutos o cheiro de queimado desaparecerá. Tire o arroz da panela sem raspar o fundo que queimou.

8.
Para um rápido cozimento, faça o arroz na panela de pressão. Quando a panela começar a chiar, deixe no fogo por dois minutos. Espere esfriar um pouco para abrir.

9.
Se você pôs muito óleo para refogar o arroz, coloque a água para cozinhar junto com algumas folhas de alface por cima. As folhas de alface absorverão o excesso de óleo.

10.
Para esquentar o arroz já cozido, basta colocá-lo num escorredor de macarrão e levar ao fogo dentro de uma panela com três ou quatro dedos de água. Deixe a água da panela ferver durante alguns minutos para que o arroz fique quente e soltinho.

11. Você pode também colocar a panela de arroz queimado, destampada, em cima de uma toalha molhada. O cheiro e o gosto de queimado desaparecerão.

12. Para desgrudar restos de arroz do fundo da panela, coloque um pouco de água e vinagre e deixe ferver. O arroz sairá facilmente.

13. Para tirar o excesso de umidade do arroz guardado em lata, é só colocar uma fatia de pão seco dentro. O pão deixa o arroz seco e soltinho.

14. O cheiro e o gosto de queimado sairão facilmente se você colocar no arroz uma cebola cortada ao meio.

15.
Para tirar o cheiro do arroz queimado, basta colocar algumas fatias de pão de fôrma por cima e tampar a panela por alguns minutos.

16. Você pode tirar o gosto do arroz queimado se puser um pouco do arroz da panela em cima da pia e em seguida colocar a panela do arroz em cima do arroz tirado. Deixando assim por cinco minutos, o gosto de queimado sairá facilmente.

17. Você pode dar um sabor muito especial ao risoto se colocar um pouco de cravo-da-índia no tempero.

18.
Cozinhe o arroz sempre com a panela tampada. Assim ele não perde nem o sabor nem a consistência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *